sintomas do diabetes

sinais-alerta-diabetes-sintomas

Mesmo sem ter a doença diagnosticada, é possível ficar atento aos sintomas da diabetes. Quando a diabetes é do tipo 1, os sintomas se apresentam imediatamente e podem ser identificados com mais facilidade. Mas, quando a diabetes é do tipo 2, a doença pode passar despercebida por anos. Por isso, é importante ficar atento aos primeiros sintomas, que podem ser: 

Sede demasiada: Como a glicose não entra nas células e fica circulando no sangue, o organismo tende a livrar-se dela através da urina. Por isso a pessoa urina com muita frequência o que acaba por desidratar o corpo, levando a pessoa a sentir muita sede. Por isso, sede em demasia pode ser um sintoma da diabetes

Aumento do Apetite: Quando a glicose não entra na célula, falta energia para o corpo e o organismo tende a interpretar isso como falta de alimento.  Por isso, a falta de energia faz com que a pessoa sinta mais forme do que o normal. Mas, comer só vai aumentar o problema, já que a comida joga mais glicose no sangue. A consequência é que a pessoa come com mais frequência, mas a fraqueza não diminui, ao contrário. Por isso fique atento caso esteja se alimentando bem e apesar disso, sinta um cansaço constante. 

Alterações visuais: o aumento persistente e descontrolado da glicemia provoca um fechamento progressivo dos vasos da retina, causando hemorragias e falta de oxigênio para as células. Alterações visuais, como vista embaçada, começam a aparecer. Caso não sejam diagnosticadas corretamente, esses problemas podem culminar no desenvolvimento da retinopatia diabética, que é a maior causa de cegueira irreversível.  O tratamento é mais eficaz no início da doença. 

Impotência sexual: o comprometimento dos vasos sanguíneos é uma consequência da diabetes e impede a correta irrigação sanguínea no corpo todo, além da perda da sensibilidade nos nervos. Tais efeitos atingem diretamente o órgão sexual masculino, chegando a provocar impotência sexual.  Este é mais um dos sintomas que podem indicar que seu corpo desenvolveu ou está desenvolvendo a diabetes. 

Infecções por fungos na pele e nas unhas: uma das consequências da alta taxa de açúcar no sangue é a baixa da imunidade. Nessas condições, os fungos se proliferam com maior intensidade e rapidez e por isso as micoses são frequentes em pessoas que estejam desenvolvendo diabetes. Se você perceber o aparecimento de micoses na pele e unhas com frequência maior que o normal, fique atento! 

Feridas que não se cicatrizam: Elas ocorrem principalmente nos membros inferiores em decorrência da má circulação do sangue (por causa do comprometimento dos vasos e dos nervos periféricos) e da baixa da imunidade. Nessas condições, qualquer tipo de infecção pode ter complicações e levar ao surgimento de úlceras. As úlceras, por sua vez, podem levar à amputação de membros. É uma das faces mais cruéis da diabetes. 

Neuropatias diabéticas, causadas pelo comprometimento das terminações nervosas, a neuropatia diabética apresenta como sintoma a dor, o formigamento ou a perda de sensibilidade nos órgãos periféricos, como mãos, braços, pernas e pés. Mas, o problema pode afetar também o coração, órgãos reprodutores e sistema digestivo. Cerca de 70% dos diabéticos possuem algum tipo de neuropatia. (National Institute of Diabetes and Digestive and Kidney Diseases.)

Distúrbios cardíacos e renais: Como já mencionado diversas vezes, o comprometimento dos vasos sanguíneos, ocasionado pela diabetes, é a causa principal do desenvolvimento de vários problemas de saúde. Dentre estes, podem ser citados os distúrbios cardíacos e renais. O problema pode se agravar e levar ao comprometimento dos rins, que não conseguindo filtrar o sangue totalmente, complica ainda mais a situação do diabético, ocasionando inchaço no tornozelo e ganho de peso.  

Outras infecções frequentes como da bexiga, dos rins, pele e furúnculos também merecem atenção especial. 

Diabetes é uma doença séria, que, se não controlada pode levar a amputações e até a óbito. Previna-se. Clique aqui para saber sobre os Tipos de Diabetes 

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 × 3 =